Jogo de videogame é aprovado como tratamento médico nos EUA

FaceApp volta a viralizar em 2020 e reacende preocupação com a privacidade
16 de junho de 2020
Pornhub é ameaçado de fechamento em petição que alega conteúdos criminosos
17 de junho de 2020

Na segunda-feira 15, a FDA (órgão americano equivalente à Anvisa) autorizou que médicos receitem o game EndeavorRX para crianças entre oito e 12 anos de idade como parte do tratamento para transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH). Na tela, a ação é muito similar aos jogos de plataforma populares com o público infantil como Crash Bandicoot, Spyro the Dragon ou Ratchet & Clank, onde os personagens enfrentam obstáculos e inimigos coloridos que saltam o tempo todo em um ritmo frenético de ação. A diferença é que EndeavorRX passou por sete anos de estudos clínicos para ter sua eficácia comprovada.

Durante o este período de testes, a desenvolvedora Akili Interactive  aferiu que um terço dos pacientes com TDAH que jogaram o game por 25 minutos por dia, cinco vezes na semana, por quatro semanas não tiveram picos da doença em pelo menos um dos testes de atenção objetiva. Esse avanço se manteve por cerca de um mês.

Segundo o portal americano The Verge, este estudo foi feito por médicos contratados pela própria desenvolvedora do jogo. Imagina-se que os dados não sejam suficientes para sugerir que o jogo faça parte do receituário para tratamentos atuais para TDAH. Há também efeitos colaterais, como frustração, quando não se obtém sucesso no jogo, e dor de cabeça, devido a jogatina em frente a monitores. Todos leves em comparação aos remédios. Assim, espera-se que EndeavorRX, quando lançado ao público, será usado como um tratamento complementar aos tradicionais. Ainda trata-se de um fato inédito.

Continua após a publicidade

(Com The Verge)

Confira os produtos da Etiquetaria Paulista!

Acesse:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *